Rinshi!! Ekoda-chan 02 – Mais do que aparenta

Compartilhe ✿

Eae novo redator aqui kkkkk e vamos começar por Rinshi!! Ekoda-chan, episódio 2.

Esse é um anime que não tenho acompanhado semanalmente, mas que quero ver até o final, já que apresenta uma proposta bem interessante. Trata-se de uma comédia cotidiana (meu gênero favorito), tipo Azumanga-Daioh e Danshi Koukousei no Nichijou, mas visando o público feminino, um josei, que conta a história (ou histórias) de Edoka, uma jovem de 24 anos que trabalha em vários empregos durante a noite. A proposta de relatos de uma mulher adulta é bem interessante, principalmente num meio preenchido de representações infantilizadas e dependentes de mulheres, como de animes e mangas. Vamos ver como será.

 Bom, sobre o primeiro episódio, foi mais a apresentação da Edoka e do estilo do anime, mas por ele já entendi que seria um bom anime de comédia, com direito até a nonsense, e também já vi que daria algumas reflexões. Algo que me deixou intrigado foi a Edoka estar nua em vários momentos, e de acordo com ela para não sujar as roupas, mas lembremo-nos que essa é uma decisão da autora, então, por que será?

Já no segundo, esperava rir bem e refletir um pouco, mas aconteceu o aposto. Ele todo se passa num quarto, mas vale ressaltar que o anime é baseado num 4-koma, então realmente não há muito espaço para outros ambientes. Contudo, ainda passa uma impressão melancólica, é todo preto e branco, só ganha cores quando estamos acompanhando a imaginação da Edoka. Aparentemente, ela e seu namorado estavam passando a noite juntos quando foram interrompidos por uma ligação da outra namorada do cara, e, enquanto se passa a conversação dos dois, a Edoka aproveita para tirar as sobrancelhas.

Assim começa o episódio, num monólogo da protagonista enquanto tira as sobrancelhas, e a partir daqui é interpretação… Edoka já aparece falando de uma teoria sobre ser mais fácil salvar crianças do que adultos em acidentes de aviões, e isso é bem claro, ela esta tentando dizer que já é tarde para ela ser salva de maneira fácil, mas salva do quê? Passamos então para uma cena  bem simbólica – um trilho/caminho longo e sem fim, deserto,  intimidante, a espera de algo que não vem, a vida – enquanto no diálogo Edoka fala novamente sobre mudança e perspectivas, e isso pode não ser apenas sobre seu relacionamento, mas também sobre sua vida, e tenta justificar para si mesma que não muda por estar sendo resistente e que no final será recompensada por seu esforço, ao mesmo tempo em que seu suor se transforma em lágrima…

Tirando partes indesejadas, enquanto reflete sobre seu relacionamento.

Edoka volta de seu devaneio ao ouvir Ma (o namorado) dizer que ama a outra. Parece chocada, mas não expressa ao rapaz, e assume que o problema do relacionamento é ele. Isso passa uma impressão de dependência por parte da protagonista, e ao final ele ainda recusa o pedido da Edoka, reforçando uma ideia de que ele pouco se importa com ela, uma ideia implícita nas cores da cena anterior, onde as cenas com o Ma são todas frias. Alias, ele parece ser bem babaca, controlando até mesmo o corte de cabelo da outra namorada. Sua relação com Edoka me deixa curioso, sobre a história que faz ela se manter nessa situação e sobre como essa se desenvolverá, além do mais importante, como será abordada.

Enfim, fim do episódio, gostei bastante kkk Obrigado por ler! Agradeço a inteligentíssima Dany por me ajudar a interpretar esse episódio, acrescentando uma visão feminina, brigadão ^.^